Posted on Deixe um comentário

Natal de cães e gatos

Como cuidar do seu pet na ceia de Natal

Todo ano, reunir a família para a ceia de Natal é um momento dos mais esperados. E seu cachorro ou gato, que é parte da família, não pode ficar de fora. Mesmo não estando acostumado a comer comida de gente, é inevitável que o cheiro das delícias natalinas atraia o seu olfato apurado e que você se pergunte o que pode ou não oferecer a ele. Nós, da BichoFino, estamos aqui para ajudar você nesse momento, porque o bem estar de cães e gatos é um dos princípios que rege o nosso trabalho. Veja as nossas dicas:

GORDURAS, TEMPEROS, SALGADOS E DOCES

Assim como humanos precisam de gordura, pets precisam também. A questão, claro, é a quantidade. Em excesso, leva ao sobrepeso. Em cães pode levar a  pancreatite, que é a inflamação no pâncreas. 

O sal é outro alimento necessário aos pets e não há alimentação balanceada que dispense a sua inclusão. Contudo, deve ser oferecido em quantidades controladas, especialmente a animais com problemas renais e cardíacos.

No caso da cebola, mesmo ingerida em pequenas quantidades, pode causar problemas digestivos, o que vale também para suas variantes, como a cebola em pó. Comer cebola regularmente é um veneno para cães e pode causar anemia em gatos. Melhor evitá-la em qualquer quantidade.

Outros temperos como ervas, cebolinha, alho-poró e condimentos diversos podem resultar em problemas estomacais. Lembre-se de que são muito usados em temperos e molhos.

O alho não é tóxico em pequenas quantidades, mas pode ter efeito cumulativo perigoso.

Você já deve ter visto gatos e cães beberem leite em desenhos animados, mas saiba que na vida real muitos gatos e cães têm intolerância à lactose, apresentando vômitos e diarreia ao ingerirem leite e seus derivados.

Sobremesas contêm, além de gordura, o açúcar que não é bom para a saúde dos dentes e pode levar ao sobrepeso. Feitas com adoçante, as sobremesas podem conter xilitol, substância presente nos chicletes, que é perigosa para pets, especialmente os cães.

Passas, uvas e frutas secas são presenças certas na ceia natalina. Fazem parte do arroz, do panettone, dos bolos, pudins e várias guloseimas típicas da época. Mas devem ficar fora do alcance dos pets. Há cães que conseguem digerir uvas e passas sem problemas, mas muitos são acometidos de insuficiência renal aguda após ingeri-las, mesmo em pequenas quantidades, e precisam receber atendimento veterinário imediato. Ainda que o risco para gatos tenha incidência menor, o cuidado com eles também é recomendável.

Outro doce que deve ficar distante dos nossos pets é o chocolate, que nós humanos, adoramos. Além da cafeína, o chocolate possui teobromina, um agente tóxico para cães e gatos, presente em quantidades maiores nos chocolates mais escuros e concentrados.

Mais dicas: pele de peru e de frango, pernil, salsichas, bacon, maionese, tortas salgadas, estão entre as comidas gordurosas da ceia. Molhos e pastas levam, além de gorduras, temperos, leite e derivados (lactose). A quantidade de gordura, sal e açúcar que colocamos na nossa comida é proporcional ao nosso tamanho, sendo exagerada para nossos pequenos peludos. Sobremesas também podem levar álcool que não faz bem para pets. Pequenas quantidades de álcool podem causar graves danos ao fígado e ao cérebro dos gatos.

OSSOS
Crus ou cozidos, ossos podem estilhaçar, causando perfuração e obstrução das vias digestivas do seu cão ou gato. Ossos de frango têm mais cálcio e por isso são mais duros e perigosos.

NOZES, AMÊNDOAS E SIMILARES

Não há registros de efeitos semelhantes em gatos, mas nozes, especialmente a macadâmia, são tóxicas para os cães e podem ser fatais, especialmente em cães idosos. Castanha de caju, pistache e amêndoa podem não fazer mal em pequenas quantidades, mas podem causar problemas digestivos.

FRUTAS

Cães adoram frutas e elas costumam compor a mesa de Natal. Mas, cuidado, não deixe que eles comam sementes nem caroços, pois provocam bloqueio intestinal. As sementes de maçã, cereja, pêssego, nectarinas e ameixas causam obstrução gastrointestinal e liberam cianeto quando digeridas. O cianeto é venenoso, provoca diversas complicações e pode levar à morte. O abacate não faz bem a cães e gatos porque contém um agente fungicida inofensivo para humanos que irrita o trato digestivo do animal, causando vômitos e diarreias. Exclua também a carambola do cardápio do seu pet.

ÁLCOOL

Há quem ache engraçado dar bebida alcoólica para cães e gatos. A brincadeira é de muito mau gosto e perigosa. álcool é tóxico para gatos e cães em qualquer quantidade. Afeta o aparelho digestivo, a respiração, o sistema nervoso central, podendo levar ao coma e à morte.

Acompanhe nosso blog e fique sempre por dentro do que há de melhor para a saúde física e psíquica do seu pet. Nosso próximo post trará dicas de prevenção para as comemorações de fim de ano. Vamos falar sobre como preparar e curtir a ceia da Natal, deixando seu pet à vontade e totalmente seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *